Carlos Alberto Raposo da Cunha
Informações e referências

 

A BISBILHOTEIRA
rEmbuçada no seu negro capote, com o escuro lenço em volta do queixo cobrindo-lhe a cabeça toda branca, encorujada e pergaminhenta, era o tipo clássico da velha capoteira, atualmente desaparecido.

rPela manhã, muito cedo, entrava na igreja do Carmo, molhava os dedos nodosos na pia da água benta, persignava-se, ajoelhava-se e entrava a bater contas sobre contas do seu ensebado rosário. Mal acabava a missa do Carmo, ia ainda apanhar a da Matriz.

rA noite, não perdia novenas nem terços, chovessem pedras. Confessava-se quase todos os dias e comungava freqüentemente. Os próprios padres já se aborreciam com o crescente beatismo daquela velhota abominável. Chamava-se Gertrudes, mas toda gente a conhecia por Tia Tude.....

Veja mais em "São João del-Rei On-line"

<< Voltar a página lendas