CHICA MAL-ACABADA

dEra tal o ciúme daquela criatura que, todos os domingos, na igreja, ao invés de ouvir atentamente a missa, metia um espelhinho no livro de orações e, fingindo que rezava, punha-se a espionar, de baixo, o amante, que tocava violino no côro.
Chamava-se Francisca das Dores, mas só era conhecida pela alcunha de Chica Mal-Acabada, tal o seu físico de anã e as suas feições grosseiras de botocuda.
Certa vez, uma companheira a surpreendeu no templo com os olhos fincados no espelho. Compreendendo tudo, advertiu-a à saída que aquilo era um enorme pecado. Deus podia castigá-la. Chica Mal-Acabada riu-se. Qual! Não aconteceria nada! .......

Veja mais em "São João del-Rei On-line"